Nossa História

No dia 14 de maio de 1944, chega a Assaí o primeiro vigário Frei Epifânio. O.F.M (da Ordem dos Frades Menores), que passa a residir nesta cidade. Desta maneira a comunidade assaiense recebeu assistência espiritual contínua e permanente. Nesta data também foi aberto o livro de Batizados. A capelaauto

  • Nossa História

  • Agosto: Mês Vocacional

  • Liturgia

  • Programa Ecos de São José

  • Programa Oração da Ave Maria

  • Programa Anunciando Jesus

  • Ano Nacional Mariano - 2017

  • Setembro - Mês da Bíblia

  • Juntos com a CNBB pela Evangelização

Reunião do Conselho Diocesano

Em Sertaneja, no sábado dia 12 de agosto, o Conselho Diocesano Pastoral realizou sua terceira reunião do ano, com o foco nos 500 anos da Reforma Protestante, promovendo uma discussão e reflexão do tema do Conflito à Comunhão.
Padre Rafael Direito, conduziu a palestra de formação, onde focou os 500 anos da Reforma Protestante. A vida de Martinho Lutero foi apresentada pelo Bispo Diocesano Dom Manoel João Francisco, que falou um pouco da vida e dos desafios encontrados por Lutero.
“O cristão vive não em si mesmo, mas em Cristo e no próximo. De outro modo ele não será um cristão”. Martinho Lutero.
Padre Rafael focou a importância desse momento para a igreja “Ano comemorativo, purificar e curar as memórias, restaurar a unidade cristã de acordo com a verdade do Evangelho de Jesus Cristo (Ef 4,4-6) ”. Falou Padre Rafael, aos participantes.
Celebrar os 500 anos da reforma protestante é importante para despertar uma comunhão mais profunda de todos os cristãos. É necessário iniciarmos os estudos para haver a compreensão, e compreendendo o dado histórico para favorecer a comunhão. O respeito é de extrema importância para aceitarmos esse momento de busca pela unidade.
Dom Manoel, lembra da importância do encontro do Conselho Diocesano, que representa os mais de 130 mil católicos da região que compreende a Diocese de Cornélio Procópio. A celebração dos 500 anos, passa pela organização desse momento de extrema importância para o diálogo cristão.
“Todos nós somos igreja, Padres são ás minorias, os Bispos menos ainda”. Lembrou Dom Manoel, ao pedir a verticalização das decisões dentro da igreja, um exemplo é o CPP, onde a vida da paróquia é decidida.
“Leigos e leigas não são simples executores de tarefas. Eles decidem juntos as atividades e ajudam no caminho da Igreja”. Concluiu Dom Manoel.
Fica evidente com a riqueza do tema apresentado, também desperta o interesse para dedicarmos nesse estudo, que pode ampliar os horizontes, fortalecer nossa fé e nos ensinar pelo diálogo e o amor.
Diocese Procopense

Redes Sociais


Pastorais, Grupos, Movimentos e Comunidades

Destaques

Instituto Santa Paula