Paróquia São José de Assaí

Assaiense no noviciado no Chile - Testemunho Vocacional

Santiago, 04 de março de 2015.
Wesley Araujo dos Santos
Noviço msf
Assaiense, que hoje habita em Santiago de Chile, e venho brevemente partilhar minha caminhada até aqui. Morei em Assaí até meus 11 anos de idade, depois minha família e eu migramos para o centro oeste do país, exatamente para a cidade de Rio Verde, em Goiás. Todavia, ainda me mantenho muito ligado ao lugar onde nasci, por residirem meu avô, tios e primos. Mas venho partilhar hoje especialmente minha caminhada vocacional. Desde criança inserida pela família na fé cristã, hoje sou noviço dos Missionários da Sagrada Família (msf).
Minha caminhada nas atividades de responsabilidades com nossa Igreja iniciaram assumindo a catequese e inserindo-se nos grupos de jovens. E cada vez mais fui me encantando com a messe do Senhor, olhava a maravilha do Reino, porém com a realidade da sociedade contemporânea há um grande desafio que desfavorece o serviço com grandes empenhos. Sentindo-me instigado, mas sem saber como melhor servir, coloquei-me em oração. Tempos depois, recebi a visita do Pe. Paulo Gatelli msf me convidando para conhecer sua congregação afim de um possível ingresso nela, sem hesitar, aceitei. Passado pouco mais de um semestre de acompanhamento vocacional no dia 23 de fevereiro de 2010 ingressei na Casa de Formação em Goiânia – GO, um ano propedêutico para conhecimento geral e integração na vida da Congregação. No seguinte ano fui para a etapa da filosofia, três anos em Passo Fundo – RS, uma etapa acadêmica somada com formação para aspirarmos e postularmos a Vida Religiosa Consagrada, nesse processo há a atuação pastoral e o trabalho para a manutenção das despesas da Casa de Formação. Nessa dinâmica, surgiu-me questionamentos sobre minha vocação, com inseguridade após os três anos de filosofia, pedi um ano de estágio missionário na periferia de Porto Alegre – RS.
O ano de 2014 foi dedicado ao meu discernimento vocacional. Neste ano atuei junto à juventude da Paróquia Jesus de Nazaré, mas conforme as necessidades fiz-me presente em todas as pastorais. A experiência vivida desse ano de olhar para os rostos juvenis de anseio para encontrar-se com Deus diante de suas diversas realidades de extermínio físico, de um lado e do outro pelo consumismo excludente, não apenas me pôs a assumir a vocação de uma vida à serviço do Reino, mas me fez reconhecer a presença viva de Deus em cada rosto juvenil. A partir desse ano de graça vigorei-me na caminhada e sigo hoje aqui em Santiago.
O noviciado é o ano canônico, etapa fundamental de aprofundamento da Constituição da Congregação e da Vida Religiosa Consagrada. Já estou há dois meses no Chile, num processo primeiro de adaptação, quanto cultural e estrutural. O Chile é um país de grande fé católica, sua liturgia não é tão integrada com a assembleia como no Brasil, porém têm músicas muito ricas na liturgia. A alimentação aqui, também não tem a grande variedade de nosso imenso país, porém são bem criativos nas apresentações dos pratos típicos. É muito rica a “cazuela” preparada com milho, batata, abóbora e frango. Outra coisa incomum com o Brasil são os “temblores”, terremotos inferiores a 5º. Todavia, nesses dois meses ainda não deu tempo para inserirmos profundamente na vida chilena, foi tempo de conhecimento do grupo e planejamento do ano. Nosso processo de noviciado é feito de âmbito latino-americano, porém eventualmente nesse ano somos todos brasileiros, nove no total. Até o momento está sendo uma experiência tranquila e animadora com o processo de formação e integração. E todos aqui esperam que o inverno não seja rigoroso nesse ano. Concluído o noviciado, janeiro do próximo ano, sigo comofrater para Belo Horizonte para os estudos da Teologia, onde morarei por quatro anos. Concluídos esse processo após um ano de estágio tenho a permissão para os votos perpétuos.
Fico muito feliz pela oportunidade de partilhar essa caminhada à minha Paróquia de origem e a minha saudosa cidade natal.Agradeço aos que rezam pelas vocações religiosas, e faço-vos pedido que não cessem de rezar, pois na perseverança fazemos a vontade de Deus, de servir com amor. Paz e Bem!
Jesus, Maria e José: esclarecei-nos, socorrei-nos e salvai-nos!