Nossa História

No dia 14 de maio de 1944, chega a Assaí o primeiro vigário Frei Epifânio. O.F.M (da Ordem dos Frades Menores), que passa a residir nesta cidade. Desta maneira a comunidade assaiense recebeu assistência espiritual contínua e permanente. Nesta data também foi aberto o livro de Batizados. A capelaauto

  • Nossa História

  • Agosto: Mês Vocacional

  • Liturgia

  • Programa Ecos de São José

  • Programa Oração da Ave Maria

  • Programa Anunciando Jesus

  • Ano Nacional Mariano - 2017

  • Setembro - Mês da Bíblia

  • Juntos com a CNBB pela Evangelização

Nossa História



No dia 14 de maio de 1944, chega a Assaí o primeiro vigário Frei Epifânio. O.F.M (da Ordem dos Frades Menores), que passa a residir nesta cidade. Desta maneira a comunidade assaiense recebeu assistência espiritual contínua e permanente. Nesta data também foi aberto o livro de Batizados.

A capela dedicada a São José foi elevada à categoria de paróquia no dia 08 de dezembro de 1944 pelo bispo de Jacarezinho Dom Ernesto de Paula.

No ano de 1947 foi constituída a Comissão de Construção da Matriz São José, sendo os membros: Pe. Constantino (Frei), Sr. Akira Kikuti, Sr. Rinzaburo Irmano, Sr. Koji Nakamura e o Sr. Heiji Akagui.

No ano de 1948 foi construída uma nova Capela, em madeira, ao lado da atual Matriz.

A construção atua Igreja Matriz iniciou-se com o quarto vigário capuchinho Frei Carlos Bonetta, sendo ele transferido para outra comunidade em setembro de 1953. A obra teve sequência com o Padre Francisco Volkers S.V.D. (Sociedade do Verbo Divino). Intensifica o movimento da comunidade assaiense e começam as grandes quermesses juninas: São João e São Pedro, com os dirigentes da Igreja, da SAMA e de toda Colônia Japonesa de Assaí, visando o término da construção da Igreja Matriz São José. Devido a diversos motivos, a construção levou vários anos para ser concluída.

Em janeiro de 1986 a nossa Paróquia passa a ser conduzida pelos Padres da Congregação da Sagrada Família de Bérgamo.

No ano de 1996 foi construido o Salão Paroquial Irmão Francisco e Irmã Felícia.

Nos anos de 2002, 2003 e 2004 foram feitas obras de reforma completa, começando pela troca do telhado, forros, vitrais e presbitério, pintura interna e externa, dando um novo visual à Igreja Matriz, concluindo em 2007 com as trocas dos bancos e o pavimento.













 

GALERIA DE PÁROCOS DA PARÓQUIA SÃO JOSÉ
1º Pároco
Frei Epifânio Cecchin

2º Pároco
Frei Constantino Gozzo

3º Pároco
Frei Cleto Barbiero
4º Pároco
Pe. Carlos Bonetta
/
5º Pároco
Pe. Francisco Wolkers
6º Pároco
Pe. Constantino G.
7º Pároco
Pe. José Beyer
8º Pároco
Pe. Francisco Wolkers
/
9º Pároco
Pe. Zdzislaw Kalisz
10º Pároco
Pe. João Palkó
11º Pároco
Pe. Laurindo Szeuczuk
12º Pároco
Pe.

João Wargulewski

/
13º Pároco
Pe. Orisvaldo José C.
14º Pároco
Pe. Amauri Trombini
15º Pároco
Pe. Marcos Ceroni
16º Pároco
Pe. Geronimo Zonca
\
17º Pároco
Pe. Ricardo Bravi
-
18º Pároco
Pe. João C. dos Santos
-
19º Pároco
Pe. Massimo Crotta
-
20º Pároco
Pe. Wagner Z. Rufino
\

21º Pároco
Pe. Roberto M. Fornoni

 

GALERIA DE BISPOS

Dom Ernesto de Paula
(1942-1945)
2º Bispo de Jacarezinho - PR

Data de Nascimento: 05 de fevereiro de 1899 - Ordenação Presbiteral: 26 de novembro de 1941 - Ordenação Episcopal: 04 de janeiro de 1942. Lema Episcopal “Omnia per Mariam” - “Tudo por meio de Maria”. Sua passagem pela Diocese foi rápida, mas suficiente para encaminhar a construção da Catedral Diocesana e do Palácio Episcopal. Em 14 de setembro de 1945, se despede e vai para Piracicaba (SP), onde foi nomeado Primeiro Bispo daquela Diocese.
Dom Ernesto de Paula foi o Bispo que criou a Paróquia São José de Assaí em 08 de Dezembro de 1943, e instalação em 01 de Março de 1944.

Dom Geraldo de Proença Sigaud
(1947-1961)
3º Bispo de Jacarezinho - PR

Data de Nascimento: 26 de setembro de 1909 - Ordenação Presbiteral: 12 de março de 1932 - Ordenação Episcopal: 01 de maio de 1947. Lema Episcopal: “DA PER MATREM”. Dedicado à formação do Clero, fundou o Seminário Menor em 1950, concluiu as obras da Catedral Diocesana e do Palácio Episcopal. Dom Geraldo empenhou-se no cultivo da fé e na devoção mariana, grande destaque do seu trabalho. Após 13 anos como Bispo de Jacarezinho, tornou-se Arcebispo de Diamantina (MG).

Dom Pedro Filipak
(1962-1973)
4º Bispo de Jacarezinho - PR

Data de Nascimento: 26 de dezembro de 1920 - Ordenação Presbiteral: 22 de dezembro de 1945 - Ordenação Episcopal: 13 de maio de 1962. Lema Episcopal: “Alma Mater Ducor”. Filho de Lucas Filipak e Sofia Skraba, veio com sua família para Irati em 1925, onde fixaram residência. Em 1935 entrou para o seminário em Brusque (SC), onde estudou Filosofia e Teologia. À frente da Diocese promoveu o término da construção do Seminário Menor em alvenaria (1968), a vinda das Irmãs Dominicanas com a fundação do Colégio São Tomaz de Aquino em Wenceslau  Braz (1966) e também a fundação do Educandário Santa Isabel em Bandeirantes (1967). Por meio da Cáritas Diocesana construiu 100 casas para os mais necessitados. Em todo ardor e vigor apostólico, em 1978 por motivos de saúde pediu renúncia do governo da Diocese.

Dom José Joaquim Gonçalves
(1973-1979)
1º Bispo de Cornélio Procópio - PR

Dom José Joaquim Gonçalves foi nomeado para a Diocese de Cornélio Procópio em 14 de julho de 1.973, por sua Santidade o Papa Paulo VI.
Dom José nasceu em Jaboticabal, São Paulo. Tornou-se sacerdote em 1.941. Após anos de intensos trabalhos pastorais junto ao Povo de Deus, foi escolhido para o Episcopado e nomeado Bispo auxiliar da Diocese que compreendia todo o Estado do Espírito Santo. Exerceu ainda a função de Bispo Auxiliar de Curitiba antes de fixar residência em Cornélio Procópio.
Tornou-se o primeiro Bispo da Igreja Particular de Cornélio Procópio, tomando posse no dia 13 de outubro de 1.973. Dom José conseguiu que o Papa Paulo VI decretasse Maria, no seu Imaculado Coração, como Padroeira da Diocese, em 06 de novembro de 1.978.
O primeiro Pastor Diocesano de Cornélio Procópio faleceu no dia 23 de junho de 1.988 em São José do Rio Preto, Estado de São Paulo.

Dom Domingos Gabriel Wisniewski
(1979-1984)
2º Bispo de Cornélio Procópio - PR

Dom Domingos Gabriel Wisniewski assumiu a Diocese como segundo Bispo em 05 de agosto de 1.979.
Sua chegada marcou um novo tempo, pois a preocupação com a pastoral e com os empobrecidos contagiou a todos. Deu grande incentivo ao surgimento do “Bom Samaritano”, aos “Planos Pastorais” e à construção da Casa de Encontros “João Paulo II”. Sua ação pastoral foi exercida em sintonia com as palavras emergentes no “Concílio Vaticano II” e assumidas no “Documento de Puebla”: Comunhão e Participação.
Dom Domingos escreveu seu nome na história e na vida da Diocese. O ano de 1.983 é marcado pela sua transferência para Apucarana. Dom Domingos faleceu no dia 21 de julho de 2010 sendo sepultado na cripta da Catedral de Apucarana, onde estava como bispo emérito.

Dom Getúlio Teixeira Guimarães
(1984-2014)
3º Bispo de Cornélio Procópio - PR

O terceiro Bispo da Diocese de Cornélio Procópio, foi Dom Getúlio Teixeira Guimarães. Nasceu aos 17 de outubro de 1.937 em Cipotânea, Minas Gerais. Sua Ordenação Sacerdotal data de 04 de agosto de 1.966, em Barbacena. Aos 22 de março de 1.981 acontece a Ordenação Episcopal na cidade de Ponta Grossa, Paraná. O Papa João Paulo II o elegeu Bispo residencial de Cornélio Procópio. A posse deu-se em 20 de maio de 1.984, com a presença de Dom Carlo Furno, que na época era o Núncio Apostólico do Brasil. Nos anos que esteve a frente da diocese, Dom Getúlio colocou em prática o seu lema: “Qui Pertransiit Benefaciendo” (Que passou fazendo o bem). Como Pastor zelosíssimo pelo rebanho, incentivou o surgimento de vocações e não se cansou de convidar os leigos a assumirem o seu protagonismo dentro da Igreja. As prioridades e destaques pastorais assumidos na caminhada evidenciaram a preocupação evangelizadora de Dom Getúlio. Ele convocou e animou os diocesanos (as) para se doarem à missão e a dar um novo impulso à Evangelização.

Dom Manoel João Francisco
(2014-Atual)
4º Bispo de Cornélio Procópio - PR

Dom Manoel João Francisco é natural de Machados, Itajaí (SC). Recebeu a ordenação presbiteral em 8 de dezembro de 1973, em Navegantes (SC). Foi nomeado bispo em 28 de outubro de 1998. Em 21 de fevereiro de 1999 assumiu a diocese de Chapecó.
Entre 2003 e 2007, foi presidente da Comissão Episcopal pastoral para a Liturgia da CNBB. Também atuou como referencial da Pastoral Indígena e da Liturgia no regional Sul4 (Santa Catarina). Em 2011, foi eleito presidente do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (Conic).
Em 26 de março de 2014 foi nomeado 4º bispo de Cornélio Procópio pelo Papa Francisco.

Redes Sociais


Pastorais, Grupos, Movimentos e Comunidades

Destaques

Instituto Santa Paula