Nossa História

No dia 14 de maio de 1944, chega a Assaí o primeiro vigário Frei Epifânio. O.F.M (da Ordem dos Frades Menores), que passa a residir nesta cidade. Desta maneira a comunidade assaiense recebeu assistência espiritual contínua e permanente. Nesta data também foi aberto o livro de Batizados. A capelaauto

  • Nossa História

  • Agosto: Mês Vocacional

  • Liturgia

  • Programa Ecos de São José

  • Programa Oração da Ave Maria

  • Programa Anunciando Jesus

  • Ano Nacional Mariano - 2017

  • Setembro - Mês da Bíblia

  • Juntos com a CNBB pela Evangelização

Pastoral da Juventude

Carta Aberta da PJ Assaí

“Porque muitos são chamados, mas poucos escolhidos.” Mateus 22:14
A pastoral da Juventude de Assaí teve sua caminhada um pouco difícil, assim como todo grupo de jovem, ás vezes tínhamos grupo apenas com dois ou três integrantes, mais houve uma persistência que nós trouxemos até aqui. A partir de o primeiro Despertar jovem realizado em londrina, teve um avanço pastoral, tiramos desse encontro a nossa primeira coordenação completa e o nosso 1º Coordenador,  e que hoje depois de 2 anos retoma a coordenação. Chegar até aqui não foi fácil, muitos foram os chamados, mais poucas respostas. A nossa caminhada firmou quando uma de nossa integrante se tornou um anjo junto de Deus, Nathalia Araújo, desse momento nasceu nosso primeiro grupo de canto e o nosso grupo de jovens aos domingos, Nathalia Araújo presente na caminhada. O que a memória amou ficou eterno (Adélia Prado). Contamos nosso breve histórico por que chegou um grande momento, a celebração de isso tudo, pois o que nos alegra é saber que um dos nossos integrantes será o Assessor Leigo Diocesano, levando consigo todos os sonhos aos demais jovens diocesanos, até mesmo aqueles que não conhecem a causa, nós acreditamos em você e neste projeto que se iniciará. Sabemos o quão será difícil, mas a base te sustentará, leve consigo toda a coragem que couber. Douglas Pereira estamos felizes pelo o seu sim, e pedimos que o bom Deus sempre te acompanhe, que a nossa mãe negra, aquela que deu exemplo de sim, seja seu modelo e guia sempre. É tempo de celebrar, é tempo de alegria, leve consigo o Cristo libertador a outros jovens, leve amor a todo canto da nossa diocese, e lembre-se das mil razões, lembre-se da frase que acompanha sua caminhada “É graça divina começar bem. Graça maior persistir na caminhada certa. Mas graça das graças é não desistir nunca.” (Dom Helder Câmara), e mesmo que venha fraqueza lembre-se dos sonhos e esperanças de nossa terra jovem.
Apresentamos ao Revmo. Padre Wagner, nosso apoio pela decisão de nosso irmão Douglas, que ao receber o chamado deu o seu sim. Que ele possa sempre contar com suas Orações e atenção quando tiver dificuldade na caminhada.
E oficialmente apresentamos o novo Coordenador da Pastoral da Juventude de Assaí, Diego Rodrigues Marques, e que a partir de hoje, consigas cativar mais jovens junto a coordenação paroquial e reanimar a nossa caminhada que está caminhando devagar.
Pense sempre antes de tomar uma decisão e nunca tome decisões sozinho, reflita qual o melhor caminho para se caminhar. E que junto à coordenação possa fazer um trabalho de despertar os jovens para a caminhada, que possa estar com os ouvidos prontos para sempre ouvir a coordenação e ao clamor dessa nossa Juventude, leve amor a todo canto de nossa Paroquia junto aos membros da coordenação que junto a ti se dispuseram para o serviço à Juventude, e lembre-se das mil razões

Na Fraternura de filhos e filhas, agradecemos a compreensão e requeremos suas bênçãos e sua presença na caminhada.

Abertura do Encontro Nacional da Pastoral da Juventude

a
O 11º Encontro Nacional da Pastoral da Juventude começou com uma linda celebração a beira do Rio Negro. Cinco bispo, dezenas de padres e religiosos e religiosas, celebraram, rezaram, confraternizaram celebrando o “encontro das aguas, partilhando a vida, o pão e a utopia. A acolhida das famílias está sendo uma experiência que está marcando os delegados. Os pais adotivos, assim chamados, estão em uma acolhida magnifica. Foram muito ovacionados quando mencionado pelos organizadores, e também pelo bispo que fez a homilia. A participação dos delegados neste primeiro momento foi de uma alegria, atenção e disposição para a semana de trabalhos de 12 horas diárias. Dom Eduardo Pinheiro da Silva foi aplaudido quando ressaltou que naquele momento os jovens representavam todos os jovens inseridos ou não na Igreja. Ao final da celebração uma grande festa foi celebrada quando a coordenadora nacional da Pastoral da Juventude, declarou aberta o ENPJ. Em terras Manauaras vamos continuar os trabalhos, os encontros e reencontros de muitos jovens, assessores, padres e religiosos dedicados a causa da Juventude. E que Deus abençoe este momento histórico da PJ. E que assim seja, amém, Awere, axé, aleluia. (Rafael Amaral).

Papa Francisco envia carta aos participantes do 11º ENPJ

O papa Francisco enviou hoje, dia 21, uma carta aos participantes do 11º Encontro Nacional da Pastoral da Juventude (ENPJ). Dirigindo-se à secretária nacional da Pastoral da Juventude (PJ), Aline Ogliari, e ao membro da Comissão Nacional de Assessores da PJ, Alberto Chamorro, o bispo de Roma faz uma reflexão sobre a iluminação bíblica do encontro "Mestre, onde moras? Vinde e vede!" (Jo 1, 38-39) e exorta os participantes para que "nunca percam a esperança e a utopia". "Vocês são os profetas da esperança, são o presente da sociedade e da nossa amada Igreja e por sobre todo são os que podem construir uma nova Civilização do amor", afirma no texto. Leia a carta na íntegra:

Leia mais...

Encontro Nacional da Pastoral da Juventude

“Desamarrem as canoas, põe a mochila nas costas. Lá fora ainda faz noite, a luz vem no horizonte e um novo sol vai brilhar, tome o remo nas mãos, temos que navegar! Na fraternura seguir o bom Pastor...” Essa é sensação de alguém que vai participando do 11º encontro da Pastoral da Juventude com ansiedade e muita esperança.
A pastoral da Juventude está em um processo de estabelecimento de raízes na nossa Paróquia, muitos passaram, alguns se foram, outros permanecem, e estes procuram ser coerentes com o que se aprendeu nesta pastoral. Em resumo é:com a juventude, e para a juventude, a propagação do Reino de Deus, estabelecer como missão o programa da atividade de Jesus expresso em Lc 14. Acreditar que no próximo está “a face de Deus” em especial no jovem pobre e discriminada da sociedade. Contudo o processo é demorado, é trabalho de formiga. Muitos querem que o jovens estejam em grupo e hajam como já se conhece o processo eclesial de longa data, outros acham que o jovem, deve na Igreja, assumir compromissos, e se enfurnar na Igreja. Muitos tem a solução para toda a problemática juvenil e todas as resposta para ter o jovem na Igreja e fixa-lo o aí.
O que ocorre é que esquecemos de ouvir estes jovens, de respeita-lo no seu momento particular e único. Nos esquecemos de acolhe-los sem cobrança, de estar presente sem se impor, de dar a solução ao invés de apontar caminhos, de dar uma palavra de incentivo na dificuldade ou no equívoco, de abraçá-los sem interesse, amá-los gratuitamente. Sempre estamos querendo a juventude com uma segunda intenção. Como assessor vou para o encontro na busca de fortalecer o espírito para poder continuar estando ao lado deles, mesmo cometendo muitos equívocos, mas na certeza de estar presente, procurando a ajudá-los a crescer na autonomia, e sempre proponde de maneira, mesmo com falhas um encontro pessoal com Jesus.
No encontro vamos debater, estudar, rezar, partilhar “vida, pão e utopia.” Que este encontro ajude a PJ a seguir construindo cristãos convincentes de que “um mundo melhor é possível”.
Rafael Amaral

Pagina 1 de 4

Redes Sociais


Pastorais, Grupos, Movimentos e Comunidades

Destaques

Instituto Santa Paula