Nossa História

No dia 14 de maio de 1944, chega a Assaí o primeiro vigário Frei Epifânio. O.F.M (da Ordem dos Frades Menores), que passa a residir nesta cidade. Desta maneira a comunidade assaiense recebeu assistência espiritual contínua e permanente. Nesta data também foi aberto o livro de Batizados. A capelaauto

  • Nossa História

  • Liturgia

  • Programa Ecos de São José

  • Programa Oração da Ave Maria

  • Programa Anunciando Jesus

  • Ano Nacional Mariano - 2017

  • Campanha da Fraternidade 2017

Notícias

Assembleia Formativa da CSF

Entres os dias 22 a 24 de maio, os padres da Congregação da Sagrada Família estiveram unidos em fraternidade, para a Assembleia Formativa da Região do Brasil. Na casa de encontro das irmãs franciscanas de São José, lugar de profundo contato com a natureza e de silêncio interior, tivemos a possibilidade nos enriquecer com a capacidade intelectual e criativa de Pe. Adalto Luiz Chitolina. Através do conhecimento humano-psicológico em conjunto com a espiritualidade, Pe. Adalto nos fez refletir sobre a importância de nossa escolha vocacional, feita na liberdade e assumida na responsabilidade. Ressaltou também a importância de viver a dimensão afetiva no amor interpessoal, mostrando que uma verdadeira fraternidade só é possível quando estamos todos abertos a dimensão profunda do amor. Por fim, nos lembrou do cuidado necessário que cada religioso deve ter com a sua vida interior, o fazer é algo importante, mas se não é feito com uma interioridade cuidada e acolhida, os riscos do ativismo provavelmente prejudicaram a qualidade de nossa consagração e intimidade com Deus.

Fonte: www.csfbrasil.com.br

Papa: catequista não é profissão, mas vocação

Ser catequista não é uma profissão, mas uma vocação: é o que afirma o Papa Francisco na mensagem enviada aos participantes do Simpósio  Internacional sobre Catequese, em andamento na Faculdade de Teologia da Pontifícia Universidade Católica Argentina (UCA), em Buenos Aires.
No texto, o Pontífice cita um diálogo de São Francisco de Assis com um de seus seguidores, que queria aprender a pregar. O santo lhe diz: Quando visitamos os enfermos, ajudamos as crianças e damos de comer aos pobres já estamos pregando. “Nesta lição, está contida a vocação e a tarefa do catequista”, escreve o Papa.
Ser catequista
Em primero lugar, a catequese não é um trabalho ou uma tarefa externa à pessoa do catequista, mas se “é” catequista e toda a vida gira em torno desta missão. De fato, “ser” catequista é uma vocação de serviço na Igreja, que se recebeu como dom do Senhor para ser transmitido aos demais. Por isso, o catequista deve constantemente regressar àquele primeiro anúncio ou “kerygma”, que é o dom que transformou a própria vida. Para Francisco, este anúncio deve acompanhar a fé que já está presente na religiosidade do povo.
Com Cristo
O catequista, acrescentou o Papa, caminha a partir de Cristo e com Ele, não é uma pessoa que parte de suas próprias ideias e gostos, mas se deixa olhar por Ele, porque é este olhar que faz arder o coração. Quanto mais Jesus toma o centro da nossa vida, mais nos impulsiona a sair de nós mesmos, nos descentraliza e nos faz mais próximos dos outros.
Catequese “mistagógica”
O Papa compara este dinamismo do amor com os movimentos cardíacos: sístole e diástole, se concentra para se encontrar com o Senhor e imediatamente se abre para pregar Jesus. O exemplo fez do próprio Jesus, que se retirava para rezar ao Pai e logo saía ao encontro das pessoas sedentas de Deus. Daqui nasce a importância da catequese “mistagógica”, que é o encontro constante com a Palavra e os sacramentos e não algo meramente ocasional.
Criatividade
E na hora de pregar, Francisco pede que os catequistas sejam criativos, buscando diferentes meios e formas para anunciar a Cristo. “Os meios podem ser diferentes, mas o importante é ter presente o estilo de Jesus, que se adaptava às pessoas que tinha a sua frente. É preciso saber mudar, adaptar-se, para que a mensagem seja mais próxima, mesmo quando é sempre a mesma, porque Deus não muda, mas renova todas as coisas Nele.
O Papa conclui agradecendo a todos os catequistas pelo que fazem, mas sobretudo porque caminham com o Povo de Deus. “Eu os encorajo a serem alegres mensageiros, custódios do bem e da beleza que resplandecem na vida fiel do discípulo missionário.”
O Simpósio Internacional sobre Catequese teve início no dia 11 de julho e prossegue até o dia 14. O encontro tem como tema "Bem-aventurados os que creem”, e entre os conferencistas estão o Arcebispo  Luis Francisco Ladaria sj, prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé e Mons. José Ruiz Arenas, Secretário do Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização.
Fonte: Rádio Vaticano

Missa de Posse do Padre Roberto

No domingo, dia 26 de Fevereiro, o Bispo diocesano de Cornélio Procópio-PR, Dom Manoel João Francisco, deu posse ao novo Pároco da Paróquia São José de Assaí, que está sob os cuidados pastorais da Congregação da Sagrada Família de Bérgamo desde o ano de 1986.
Padre Roberto Mario Fornoni assumiu o ministério a ele confiado juntamente com o Vigário Paroquial, Padre Alexandre Surdi. Padre Roberto foi nomeado para substituir Padre Wagner, que atualmente é pároco da Paróquia Sagrada Família em Maxixe, Moçambique. Além dos dois religiosos, a Paróquia São José continuará contando com o trabalho pastoral do Padre Paulo, que contitua como Vigário Paroquial.
Pascom Assaí

Missa de Ação de Graças, envio e despedida do Pe. Wagner

No dia 30 de Janeiro, às 19h30min, na Igreja Matriz São José, a comunidade paroquial assaiense se reuniu para celebrar em ação de graças pelos 17 anos de vida sacerdotal do Pe. Wagner Zacarias Rufino. Na mesma missa aconteceu o seu envio missionário para Paróquia Sagrada Família de Maxixe no Moçambique e a despedida do trabalho pastoral na Paróquia São José de Assaí.
A celebração litúrgica foi presidida por Dom Manoel João Francisco, Bispo Diocesano de Cornélio Procópio. Também contou com a presença de Dom Getulio Teixeira Guimarães, Bispo Emérito de Cornélio Procópio, Pe. Elcio José, Coordenador do Secretariado Diocesano de Pastoral e Pároco da Paróquia São José Operário de Cornélio Procópio; Pe. Sizenando de Jesus Kicheleski, Pároco da Paróquia Santo Antonio de Pádua - Santo Antônio do Paraíso; Pe. Eduardo Moreira Guimarães, assessor da Pastoral da Juventude; do Diácono Moacir Simone Cardoso, da Paróquia Nossa Senhora da Paz de Ibiporã-PR, e do Monge Budista. Entre as autoridades civis presentes, destacamos o Exmo. Sr. Prefeito Acácio Sessi, o Delegado da Policia Civil, Dr. Felipe Akio de Sousa Hirata; do Capitão da Policia Militar, Edivaldo Izidoro Vieira, entre outras autoridades.
Na homilia, Dom Manoel ressaltou que todos os cristãos devem ser missionários. Que pe. Wagner vai em missão, mas que a comunidade paroquial deve acompanhá-lo com as orações e preces.
Ao final da celebração foram feitas várias homenagens ao Pe. Wagner. O Sr. José Roberto, coordenador do Conselho Pastoral Paroquial apresentou em nome da Paróquia os sentimentos de gratidão pelo trabalho pastoral desenvolvido. Em seguida, houve um momento de confraternização no salão paroquial.
Pascom Assaí

Dom Manoel é nomeado o novo Administrador Apostólico da Arquidiocese de Londrina

No dia 21 de Janeiro, a Arquidiocese de Londrina (PR) acolheu seu novo Administrador Apostólico Dom Manoel João Francisco, bispo diocesano de Cornélio Procópio (PR). Ele ficará à frente do governo da Arquidiocese de Londrina até que o Santo Padre, o Papa Francisco nomeie o novo Arcebispo Metropolitano.
O administrador apostólico ou administrador diocesano é um presbítero ou um bispo, que administra uma arquidiocese que se encontra em situação de sede vacante, ou seja, sem um bispo ou arcebispo titular, eleito e residente. Quando o administrador é designado pelo Santo Padre, ele é chamado de apostólico, quando diferentemente é designado pelos padres participantes do Colégio dos Consultores, é chamado de diocesano.
Sé Vacante ou Sede Vacante (do latim Trono vazio), no Direito Canônico da Igreja Católica Apostólica Romana corresponde ao período em que a Sé episcopal (Cátedra) da Igreja Particular de Londrina está sem um arcebispo titular (eleito). Isso pode acontecer quando um bispo falece, renuncia ou, é transferido, como foi o caso de Dom Orlando Brandes.
Biografia: Dom Manoel João Francisco é o quarto bispo da Diocese de Cornélio Procópio (PR). Nasceu no dia 5 de setembro de 1946 (70 anos). É natural de Machados, Itajaí (SC). Recebeu a ordenação presbiteral em 8 de dezembro de 1973, em Navegantes (SC). Foi nomeado bispo em 28 de outubro de 1998.
Foi bispo de Chapecó desde 21 de fevereiro de 1999 até sua nomeação para a Diocese de Cornélio Procópio no dia 26 de março de 2014. Entre 2003 e 2007, foi presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Liturgia, da CNBB. Também atuou como referencial da Pastoral Indígena e da Liturgia no Regional Sul 4 (Santa Catarina).
Em 2011 foi eleito presidente do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (CONIC). Dom Manoel sucede o bispo emérito Dom Getúlio Teixeira Guimarães, SVD, que teve a sua renúncia aceita em conformidade com o cânon 401.1 do Código de Direito Canônico no dia 26 de março de 2014. A posse de Dom Manoel ocorreu no dia 01 de junho de 2014, com a realização da 9ª Festa da Unidade. Seu lema episcopal é “Em vasos de argila”.
PASCOM Arquidiocesana de Londrina

Faleceu Dom Albano Bortoletto Cavallin, Arcebispo Emérito de Londrina

Faleceu nesta quarta-feira, 01, aos 86 anos de idade, o arcebispo emérito de Londrina (PR), dom Albano Bortoletto Cavallin, após um procedimento cirúrgico.
Dom Albano ordenou-se padre aos 24 anos. Tornou-se padre coadjuntor, na Catedral de Curitiba (PR) e também foi pároco na Igreja Santa Terezinha, na capital. Foi bispo auxilar de Curitiba, de 1973 a 1986, e membro da Comissão Episcopal Pastoral - Dimensão Bíblico Catequética. Transferido para a diocese de Guarapuava (PR), atuou como bispo missionário. Em Londrina (PR), tomou posse como terceiro arcebispo, em 09 de maio de 1992. Há 10 anos, tornou-se emérito.
Em nota, a arquidiocese de Londrina afirmou que o seu episcopado foi marcado por grande dinamismo pastoral: “Dom Albano foi um arcebispo sempre atento e preocupado com o povo. Ficará na história da arquidiocese como o bispo de fala simples e clara, o contador de histórias, o bispo catequista, o pastor zeloso e realizador, o bispo das missões populares que amou profundamente seu povo”.
Fonte: CNBB

Assembléia Paroquial - Uma Paróquia a serviço da Vida

"Acolhei-vos uns aos outros, como também Cristo vos acolheu" (Rm 15, 7)
No domingo 04 de dezembro a Paróquia São José de Assai celebrou a conclusão da Assembleia Paroquial. O processo de assembleia iniciou-se na sessão do Conselho de Pastoral do dia 08 de outubro. No domingo de Cristo Rei, 20 novembro, houve a celebração dos compromissos dos delegados.
Aproximadamente 120 delegados participaram da Assembleia que, num trabalho sério e muito proveitoso, elaboraram e aprovaram os projetos para o Plano Pastoral de 2017. Mesmo com a mudança de pároco a partir de fevereiro de 2017 a assembleia entendeu que os projetos precisam ser feitos como expressão de uma continuidade do trabalho pastoral e sintonia com as Diretrizes da CNBB e orientações da Diocese de Cornélio Procópio.
No término da celebração da Assembleia Pe. Wagner fez um discurso, lembrando que esta era a última por ele presidida. Recordou que por ocasião de sua posse dizia ser possível "construir uma comunidade paroquial sob os alicerces da comunhão, da fraternidade, da partilha, da responsabilidade e no respeito às funções inerentes a cada um",  aspectos que "devem marcar nossa vida pastoral, alicerçada na construção de uma Igreja em contínuo estado de missão, que favoreça uma profunda iniciação cristã, animada pela
Palavra de Deus na construção de comunidade de comunidades, a serviço da vida, como nos lembram as atuais Diretrizes da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil, codificadas nas Diretrizes da Ação Evangelizadora da CNBB Paraná, Regional Sul II, e no Plano Diocesano da Diocese de Cornélio Procópio". Concluiu dizendo que "espero ter alcançado pelo menos uma parte destes propósitos", ao mesmo tempo que salientou que a comunidade  cresceu muito na qualidade e no compromisso pastoral.
Após a eleição do novo coordenador de pastoral, o senhor José Roberto e agradecimentos aos participantes, a benção dada pelo pároco e vigários marcou o encerramento da assembleia.
Pascom Assaí

Conclusão do Ano Litúrgico, do Ano da Misericórdia e Dia Nacional do Leigo

Em solene celebração eucarística, a Paróquia São José de Assai concluiu o ano litúrgico e pastoral, bem como o Ano da Misericórdia, lembrando dos leigos e leigas, cristãos comprometidos com a causa do Reino.
A celebração, presidida pelo pároco, Pe. Wagner, concelebrada pelos vigários Pe. Paulo Cesar e Pe. Adailton, contou com representantes de todas as comunidades rurais e urbanas, bem como coordenadores das pastorais e os delegados da assembleia paroquial que se concluirá no dia 04 de dezembro. Estes, depois da homilia, renovaram os compromissos pastorais.
Além de enfatizar a dimensão litúrgica da Solenidade de Cristo Rei, lembrando que tudo se converge para o Cristo, Rei servidor, Pe. Wagner lembrou a vocação do leigo, agradecendo pela missão desenvolvida na Paróquia em prol do Reino, reforçando que estes não são funcionários ou voluntários, mas discípulos missionários, construtores do reino.

Pascom Assaí

Papa Francisco nomeia D. Orlando Brandes Arcebispo de Aparecida

Papa Francisco aceitou nesta quarta-feira, dia 16 de novembro, a renúncia do Cardeal Arcebispo de Aparecida, Dom Raymundo Damasceno Assis. E, nomeou como novo arcebispo Dom Orlando Brandes, transferindo-o da Arquidiocese de Londrina, no Paraná.
Dom Damasceno havia apresentado renúncia em fevereiro de 2012, quando completou 75 anos, conforme prevê o direito canônico. E, até a posse do novo arcebispo, marcada para o dia 21 de janeiro de 2017, ficará na Arquidiocese de Aparecida como Administrador Apostólico.
Em entrevista ao vivo a Rádio Aparecida, na manhã de hoje, Dom Orlando falou sobre sua transferência para Aparecida. "Quero acolher essa nova missão que me foi confiada pelo Papa Francisco. O primeiro objetivo é conhecer o rosto da Arquidiocese de Aparecida".
"Me sinto muito feliz por tê-lo por sucessor. Terá uma especial proteção de Nossa Senhora Aparecida, Rainha e Padroeira do Brasil. Lhe desejo que tenha um ministério muito frutuoso em Aparecida", afirmou Dom Raymundo Damasceno a Dom Orlando.
(Fonte: A12 Notícias http://migre.me/vvCaX)

Assembleia diocesana definiu Urgências para o trabalho pastoral

Depois de meses de organização, a Diocese de Cornélio Procópio realizou a sua X Assembleia Diocesana de Pastoral para definir as urgências que serão trabalhadas nas comunidades durante os próximos quatro anos. A Assembleia Diocesana de Pastoral é sempre um momento forte de oração, reflexão, discussão e tomada de decisões para a caminhada da Igreja.
Os trabalhos iniciaram-se em março, a partir da reunião do Conselho Diocesano de Pastoral, nos dias 5 e 6. Esta foi a sequência das atividades: 05 e 06 de março celebração de abertura nas paróquias; abril lançamento de uma pesquisa de opinião sobre a presença da Igreja na sociedade e de uma carta aberta às lideranças civis sobre o mesmo assunto; três sessões do Conselho Diocesano de Pastoral; e várias reuniões da Equipe de Coordenação para os devidos encaminhamentos
No sábado, dia 22 de outubro, ás 9h, bispos, padres, religiosas, seminaristas, leigos e leigas encerraram oficialmente a Assembléia, escolhendo cinco urgência pastorais com duas propostas de atividades para cada uma.
Dom Manoel João Francisco iniciou o evento com uma celebração na capela da Casa João Paulo II. Em seguida, os participantes seguiram em procissão ao auditório, dando inicio aos trabalhos do dia.
Padre Elcio José, Coordenador Diocesano da Ação Evangelizadora, lembrou que, de acordo com o IBGE, vivem na Diocese de Cornélio Procópio 148 mil católicos. Por isso a responsabilidade dos presentes era muito grande. Tudo o que fosse decidido seria em nome daqueles 148 mil fiéis.
Tendo como texto iluminador as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil 2015-2019 (Doc. 102 CNBB), os participantes separam-se em grupos, para decidir as urgências pastorais da Diocese de Cornélio Procópio. Decidiu-se pelas cinco indicadas no texto da CNBB, às quais se acrescentaram dois destaques: família e juventude.
No início da tarde os participantes foram divididos novamente em grupos. Desta vez, deviam indicar pistas de ação para cada urgência. Após ampla discussão nos grupos e no plenário foram votadas e escolhidas duas pistas de ação para cada urgência.
Por volta das 16h30 minutos, os trabalhos foram concluídos. A X Assembleia Diocesana de Pastoral encerrou-se com a benção do Bispo Diocesano Dom Manoel que agradeceu a participação e o empenho de todos.

OBJETIVO, URGÊNCIAS E PISTAS DE AÇÃO APROVADOS NA 10ª ASSEMBLEIA DIOCESANA
2017-2020
OBJETIVO: Evangelizar, a partir de Jesus Cristo, na força do Espírito Santo, como Igreja discípula, missionária, profética e misericordiosa, alimentada pela Palavra de Deus e pela Eucaristia, à luz da evangélica opção preferencial pelos pobres, da Pastoral Orgânica, das novas situações familiares e da realidade juvenil, para que todos tenham vida, rumo ao Reino definitivo.
Igreja em estado permanente de missão
♣ Criar e fortalecer os COMIPAs, IAM, JM, COMIDI, com a participação de um membro de cada pastoral, movimento, serviço e organismo, acompanhando e despertando o trabalho missionário nas famílias e comunidades;
♣ Oferecer meios e instrumentos para o trabalho missionário: Formação setorial e paroquial, elaboração de material diocesano.
Igreja: casa de iniciação a vida cristã
♣ Continuar e incentivar a implantação da iniciação a vida cristã (IVC) na catequese, família e juventude;
♣ Fortalecer e incentivar a Pastoral Orgânica de modo que todos assumam a iniciação à vida cristã como princípio norteador da Ação Evangelizadora, com inspiração bíblica, litúrgica e formação para a vida.
Igreja: lugar de animação bíblica da vida e da pastoral
♣ Motivar para que os animadores de grupos de reflexão e das demais pastorais, movimentos, serviços e organismos se apropriem do método da leitura orante, através de encontros de formação para os coordenadores, com temas diferenciados para a juventude.
♣ Promover formação bíblica/ teológica/ pastoral nas comunidades, utilizando os diversos meios pedagógicos disponíveis.
Igreja: comunidade de comunidades
♣ Dinamizar a vida eclesial nos setores paroquiais, com um olhar atento a realidade familiar e juvenil;
♣ Fortalecer a pastoral orgânica através do Conselho de Pastoral Paroquial (CPP) em vista da conversão, comunhão e participação na comunidade paroquial.
Igreja a serviço da vida plena para todos
♣ Promover a formação e aprofundamento sobre a Doutrina Social da Igreja, com incentivo a criação de Grupos de Fé e Política e associações comunitárias em defesa da vida e do meio ambiente.
♣ Despertar e formar novas lideranças; e acompanhamento do Serviço de Animação Vocacional (SAV) e da Pastoral Juvenil, incentivando novas vocações.
Paulo Bueno – Pascom

Solenidade de São José e Profissão Religiosa de Angelo Galimberti e Fabrizio Lambri

No sábado, 19 de março, solenidade de São José e patrono da Congregação da Sagrada Família, na Paróquia São José, em Assai, os noviços Angelo Galimberti e Fabrizio Lambri, fizeram a Primeira Profissão Religiosa.
A celebração contou com a presença do Superior regional, Pe. Roberto Maver, do Vigário regional e Pároco da Paróquia São José, Pe. Wagner Zacarias Rufino, Pe. Cezar Luciano, padre mestre, além dos padres Adailton, Paulo, Fiorenzo e Pe. Sebastião, da Paróquia Santa Cecília.
A celebração, em louvor ao Padroeiro da Paróquia, foi precedida por um carreata com a imagem de São José pelas ruas da cidade, tendo participado centenas de fiéis em carro. Já durante a celebração, na Igreja Matriz repleta de fiéis, os noviços da Congregação da Sagrada Família de Bérgamo professaram os Votos de pobreza, castidade e obediência, por ano.
No final da celebração os professos agradeceram a comunidade por recebê-los nesta solenidade: "Agradecemos o Reverendíssimo Pároco, Pe. Wagner, com Padre Paulo e Padre Adailton, e toda a comunidade de Assai, que nos hospedaram no dia do padroeiro São José para exprimir nossa Consagração Religiosa ao Senhor".

Fotos: Foto Apolo Assaí
Pastoral da Comunicação

Formação Paroquial para a CF 2016.

Na tarde do dia 06 de fevereiro aconteceu a formação paroquial sobre a Campanha da Fraternidade Ecumênica 2016.
Nos ajudaram na formação o Secretário de Saúde Claudio Prudencio, a Diretora do Meio Ambiente Ceris e o gerante regional da Sanepar Braulio Lozano Leonel. Muito obrigado aos nossos coordenadores e agentes de pastoral pela participação nesta importante formação.
A Campanha da Fraternidade 2016 tem por tema Casa Comum, Nossa Responsabilidade, e o Lema é "Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca. (Am. 5, 24). A abertura da Campanha da Fraternidade acontece na quarta-feira de cinzas.
Padre Wagner Zacarias Rufino

Pagina 1 de 16

Redes Sociais


Pastorais, Grupos, Movimentos e Comunidades

Destaques

Instituto Santa Paula