• Nossa Histria

  • Cada Comunidade uma Nova Vocao

  • Novena a Nossa S. do Perptuo Socorro

Coroinhas

O trabalho realizado pelos coroinhas durante a celebrao de muita importncia, pois ajuda no andamento da celebrao e para que tudo saia dentro do planejado. O Papa Joo Paulo II escreveu uma carta dedicada aos coroinhas, Joo Paulo II pede para que se dedique Maior ateno aos coroinhas da Cidade do Vaticano no dia 07 de Abril de 2004, Joo Paulo II pediu s comunidades paroquiais e aos sacerdotes que dediquem Maior ateno aos coroinhas, meninos e jovens que ajudam no servio ao altar, pois constituem um "viveiro de vocaes sacerdotais."

O pontfice lana seu pedido na tradicional Carta que envia aos sacerdotes do mundo com motivo da Quinta-feira Santa, na qual presta particular ateno orao e ao compromisso da Igreja para suscitar vocaes vida consagrada. "Cuidai especialmente dos coroinhas, que so como um "viveiro" de vocaes sacerdotais", explica o Papa na carta que escreve h 25 anos aos presbteros do mundo nesta data, na qual se celebra os momentos em que Jesus instituiu a Eucaristia e o Sacerdcio na ltima Ceia. "O grupo de aclitos, bem acompanhado por vs no mbito da comunidade paroquial, pode percorrer um vlido caminho de crescimento cristo, formando quase uma espcie de pr-seminrio", declara. "Recorrendo cooperao de famlias mais sensveis e dos catequistas segui, com solcita ateno, o grupo dos aclitos para que, atravs do servio do altar, cada um deles aprenda a amar cada vez mais o Senhor Jesus, reconhea-O realmente presente na Eucaristia e saboreie a beleza da liturgia", sugere o Santo Padre. "Todas as iniciativas para os aclitos, organizadas a nvel diocesano e por zonas pastorais, devem ser promovidas e estimuladas, tendo sempre em conta as diversas faixas etrias", sublinha.

O Papa Karol Wojtyla se remete sua experincia de Arcebispo de Cracvia, quando pde apreciar, segundo revela, "quo proveitoso dedicar-se sua formao humana, espiritual e litrgica." "Quando crianas e adolescentes realizam o servio do altar com alegria e entusiasmo, oferecem aos da sua idade um testemunho eloquente da importncia e da beleza da Eucaristia", declara. "Graas acentuada sensibilidade imaginativa, que caracteriza a sua idade, e com as explicaes e o exemplo dos sacerdotes e dos colegas mais velhos, tambm os midos podem crescer na f e apaixonar-se pelas realidades espirituais", assegura o Santo Padre. "Nas regulares celebraes dominicais e feriais, os aclitos encontram-vos a vs, nas vossas mos vem "fazer-se" a Eucaristia, no vosso rosto lem o reflexo do Mistrio, no vosso corao intuem a chamada a um amor Maior", diz o Papa em sua carta aos sacerdotes. "Sede para eles pais, mestres e testemunhas de piedade eucarstica e santidade de vida", conclui.

"Antes morrer do que pecar"

Nasceu em Riva na Itlia em 02 de Abril de 1842 e morreu em Mondomi, tambm na Itlia em 09 de Maro de 1857. Em homenagem a este santo encontramos varias escolas com o seu nome como o caso do Complexo Escolar So Domingos Svio em Angola no municpio do Rangel. Foi aluno de So Joo Bosco, e toda a sua vida foi composta por uma busca da santidade.

O amado e jovem So Domingo Svio teve uma vida de muita sensibilidade e em pouco tempo percorreu um longo caminho de santidade, obra mestra do Esprito Santo e fruto da pedagogia de So Joo Bosco.

Nasceu em uma famlia pobre em bens materiais (ferreiro e costureira), porm rica de f. Sua infncia ficou marcada pela Primeira Comunho (que era normal ser feita aos doze anos), feita com a fervor aos sete anos, e se distingue pelo cumprimento do dever em seu lema: "Antes morrer do que pecar." Aos doze anos de idade ocorreu um fato decisivo em sua vida: o encontro com So Joo Bosco, que o acolhe, como padre e diretor, em Valdocco (Turim) convidando-o para cursar os estudos secundrios.

Ao descobrir ento os altos ideais de sua vida como filho de Deus, apoiando-se na amizade com Jesus e Maria, lana-se aventura da santidade, entendida como entrega total a Deus. Por amor. Reza, coloca empenho nos estudos, sendo o companheiro mais amvel. Sensibilizado no ideal de So Joo Bosco, "Dai-me almas" deseja salvar a alma de todos e funda a Companhia da Imaculada, da qual sairo os melhores colaboradores do fundador dos Salesianos.

Tomado por uma grave enfermidade aos quinze anos, regressa ao lar paterno de Mondonio (provncia de Asti), onde morre serenamente com a alegria de ir ao encontro do Senhor, exclamando aos seus pais: "adeus queridos pais, estou tendo uma viso linda! Que lindo!"

O Papa Pio XII o proclamou beato em 05 de Maro de 1950 e santo em 12 de Junho de 1954. Seu principal templo a Baslica de Maria, de ajuda aos cristos em Turim. No dia 04 de Maro comemora-se So Domingo Svio.

So Tarcsio considerado Padroeiro dos Coroinhas. Nasceu em Roma no ano de 258 e, por pertencer mesma Igreja, auxiliava nos servios da comunidade como coroinha, acompanhando o prprio Papa nas Celebraes Eucarsticas.

No decorrer da terrvel perseguio do imperador Valeriano, muitos cristos estavam sendo presos, processados e condenados a morte. Nas prises esperavam hora da sua execuo.

So Tarcsio ofereceu-se para levar comunho aos presos, mas no caminho foi descoberto e ali mesmo apedrejado por adolescentes.

Alm de desde cedo consagrar sua vida a Deus, os coroinhas, meninos e meninas, circundam os altares das nossas igrejas, a servio da liturgia, cuidando dos vasos sagrados com zelo e amor, ajudando nas procisses e nas celebraes da f.
A Igreja, Me e Mestra, realiza dessa forma, a vontade de Jesus:
Deixai vir a mim as criancinhas e no as impeais, porque o Reino de Deus daqueles que se parecem com elas. (Lucas 18,16)
O padroeiro dos coroinhas So Tarcsio, que por volta do ano 258 em Roma, com apenas 12 anos de idade, se ofereceu para levar a Eucaristia aos cristos condenados morte por ordem do imperador Valeriano, quando esta a caminho foi identificado pelos pagos e como se recusou a dizer e entregar o que levava consigo, foi abatido e apedrejado at morte. Depois de morto, foi revistado e nada acharam do sacramento de Cristo. Seu corpo foi recolhido por um soldado, simpatizante dos cristos, que o levou s catacumbas, onde foi sepultado. (Veja todas as fotos)

Na Solenidade da Assuno de Maria, celebrada na Igreja do Brasil no domingo, 17 de agosto, novos coroinhas foram admitidos e os demais readmitidos ao servio da liturgia. A celebrao foi presidida pelo Pe. Wagner que ressaltou na homilia a importncia de Maria no Plano divino de Salvao e a importncia do grupo de coroinhas na evangelizao sobretudo das famlias, dos pais e no anncio de Jesus Cristo a outras crianas e adolescentes. Ao final da celebrao alguns coroinhas fizeram um teatro lembrando a vida de So Tarcisio, que o Padroeiro dos coroinhas, dos aclitos e dos ministros extraordinrios da Sagrada Comunho. A coordenadora paroquial da pastoral dos coroinhas, Sr. Maria Sonia Pereira Kawamura, ressaltou que este foi um momento muito importante para todos os coroinhas e seus familiares e ainda expressou gratido a todos que colaboraram, de modo especial ao proco, Pe. Wagner, que sempre apia as atividades desempenhadas pelos coroinhas. (Fotos)
Pascom Assa

Links

Redes Sociais

Destaques

#FicaADica


Instituto Santa Paula