Nossa História

No dia 14 de maio de 1944, chega a Assaí o primeiro vigário Frei Epifânio. O.F.M (da Ordem dos Frades Menores), que passa a residir nesta cidade. Desta maneira a comunidade assaiense recebeu assistência espiritual contínua e permanente. Nesta data também foi aberto o livro de Batizados. A capelaauto

  • Nossa História

  • Agosto: Mês Vocacional

  • Liturgia

  • Programa Ecos de São José

  • Programa Oração da Ave Maria

  • Programa Anunciando Jesus

  • Ano Nacional Mariano - 2017

  • Setembro - Mês da Bíblia

  • Juntos com a CNBB pela Evangelização

PasCom

Dia Mundial das Comunicações Sociais será celebrado domingo

O 49º Dia Mundial das Comunicações Sociais , que neste ano tem como tema “Comunicar a família: “Comunicar a família: ambiente privilegiado do encontro na gratuidade do amor”, será celebrado no dia 17 de maio, domingo que antecede Pentecostes.
A mensagem do papa Francisco para esta celebração está em consonância com a Assembleia Ordinária do Sínodo sobre a Família, que acontecerá em outubro próximo.
“Na família, é sobretudo a capacidade de se abraçar, apoiar, acompanhar, decifrar olhares e silêncios, rir e chorar juntos, entre pessoas que não se escolheram e todavia são tão importantes uma para a outra… é sobretudo esta capacidade que nos faz compreender o que é verdadeiramente a comunicação enquanto descoberta e construção de proximidade”, escreveu o papa Francisco na mensagem. (CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A MENSAGEM E OUTROS SUBÍSDIOS)
Fonte: CNBB Sul II

Encontro Diocesano reúne agentes da Pascom em Cornélio Procópio

Durante à tarde do dia 28 de fevereiro, agentes da Pastoral da Comunicação (PASCOM) se reuniram em Cornélio Procópio. Este encontro teve como objetivo reunir representantes das paróquias da diocese para formação e direcionamento dos trabalhos de comunicação na Igreja diocesana, bem como estudar o documento "Diretório da Comunicação da Igreja no Brasil" (Doc. 99 da CNBB).

O evento foi conduzido pelo jornalista Everton Barbosa, da cidade de Maringá. Durante o encontro, em um primeiro momento, foram abordados temas como: O que é Pascom?, como montar a Pascom na paróquia? e também foi falado a respeito da assessoria de comunicação diocesana.

Em segundo momento, houve um aprofundamento do Diretório de Comunicação da Igreja no Brasil.

Cerca de 35 pessoas participaram do encontro, vindas de diversas paróquias da diocese. Também estiveram presentes no evento o coordenador da Pascom diocesana, Herik Brevilheri, o assessor diocesano da Pascom, padre Élcio José, além do padre Marcos (vigário em São Jerônimo da Serra) e padre José Antônio (pároco em Jataizinho).

A Pastoral da Comunicação da Paróquia São José de Assaí não conseguiu enviar representantes para o encontro em Cornélio, mas acompanhou todas as falas através da transmissão online e simultânea realizada pela WebRádioPentecostes.

Pascom Diocesana

Diocese participa de encontro nacional da PASCOM

A Pastoral da Comunicação da Diocese de Cornélio Procópio (PASCOM), participou em Aparecida São Paulo, do 4° Encontro Nacional da Pastoral da Comunicação, com  o lema: “Comunicação, desafios e possibilidades para evangelizar na era digital”. Realizado em dois e dois anos o evento fomenta as diversidades encontradas nas atividades no dia a dia.
Realizado de 24 a 27 deste mês, o encontro reuniu também jovens comunicadores. Palestras, seminários, fórum de discussões, acontecem para formar representantes das mais diversas dioceses do país, que buscam a linguagem formativa sob a ótica da comunicação.
A diocese de Cornélio Procópio enviou cinco representantes, sendo o padre Wagner Zacarias Rufino de Assaí, Herik Brevilheri coordenador Diocesano da PASCOM, Paulo Bueno assessor de imprensa e editor do jornal Páginas Católicas, Marcos Momesso e Renato Mussi.
Palestrantes de renome internacional como: padre Antonio Spadaro, SJ, diretor da revista Civiltà Cattolica, Daniel Cabaña, diretor do Centro Guadalupe da Rede Informática da Igreja na América Latina, Leticia Soberon, doutora em Comunicação pela Universidade Gregoriana de Roma, Elson Faxina, doutor em comunicação e coordenador nacional de comunicação da Pastoral da Criança participam na formação dos jovens. Dom Claudio Maria Celli, presidente do pontifício Conselho para as Comunicações Sociais participou por vídeo conferência de Roma, evidenciando a importância das novas tecnologias no processo de evangelização e comunicação.
A formação faz parte de todo o processo de comunicação, que aumenta a visibilidade das atividades da igreja, transformando essa ferramenta em um elo entre pastorais, movimentos e serviços. A complexidade só é eficaz quando a formação se junta com a evangelização, criando um instrumento funcional a serviço da igreja.
O avanço tecnológico proporciona diversos meios de evangelização, e não basta apenas falar por falar, escrever por escrever, temos que nos envolver como parte do meio, falar a mesma língua, nos inserir nessa rede.  A partir deste método nossas experiências serão fundidas nas plataformas midiáticas, incentivando a troca de experiência para a informação e formação.
Paulo Bueno

Equipe discute recenseamento paroquial

Na noite do dia 8 de agosto aconteceu a primeira reunião da equipe encarregada de preparar o Recenseamento Paroquial 2015. A equipe é coordenada pela Pastoral da Comunicação e composta por Adriano Pereira, Diego Marques, Renato Mussi, Rosana de Oliveira e Vinicius Campos. O Recenseamento Paroquial está presente no Plano Pastoral Paroquial 2014, fruto da Assembleia Paroquial realizada em 1 de Dezembro de 2013. O primeiro encontro serviu para contextualizar os membros sobre a importância dessa atividade e os objetivos que se pretende alcançar com sua aplicação. O recenseamento deve ajudar no processo de conhecimento da paróquia em diversos aspectos, e não somente do âmbito demográfico, isto é, conhecer a realidade a ser evangelizada, conforme pedem as diretrizes da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil.
A equipe já tem uma reunião marcada para o dia 14 de Agosto, na qual iniciará os trabalhos de pesquisa e estudos referentes ao recenseamento, a ideia é desenvolver um trabalho sistemático, organizado, com propósitos e objetivos claros. Para que isso aconteça é indispensável o planejamento das atividades que deveram ser empregadas para que o recenseamento seja uma realidade no ano de 2015. Nessa perspectiva, as atividades já deveram começar esse ano para familiarizar a comunidade com a importância do recenseamento e preparar a equipe quanto a possíveis dificuldades a serem enfrentadas em 2015. Uma das metas do trabalho é fazer com que todos os dados obtidos com as diversas pesquisas que serão aplicadas, possam contribuir para as atividades pastorais.
Pascom Assaí

Encontro da Pascom supera expectativas e reúne cerca de 900 comunicadores

A cidade de Aparecida (SP) recebeu, de 24 a 27 de julho, aproximadamente de 900 comunicadores católicos de todo o Brasil que participaram do 4º Encontro Nacional da Pastoral da Comunicação (Pascom) e do 2º Seminário Nacional de Jovens Comunicadores. Promovidos pelas Comissões Episcopais para a Comunicação e Juventude da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), os eventos tiveram como tema “Comunicação, desafios e possibilidades para evangelizar na era da cultura digital”.
O arcebispo de Campo Grande (MS) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação da CNBB, dom Dimas Lara Barbosa, ressaltou a relevância e os frutos do encontro. Segundo o bispo, o evento gerou uma grande esperança, pois o número de participantes ultrapassou as expectativas. Para dom Dimas, a adesão confirma o que Diretório de Comunicação da Igreja no Brasil se propõe: criar uma cultura da comunicação na Igreja no Brasil.
“Assumimos a consciência de que vivemos, como disse o papa emérito Bento XVI, num continente digital, passamos a entender que a Internet não é um mero instrumento, mas uma ambiência na qual as novas gerações são formadas. Mais uma vez precisamos adequar a linguagem do Evangelho anunciado para que ele seja interessante e inteligível às novas gerações, sobretudo dos nativos digitais. A Comissão para a Comunicação e Juventude, trabalhando de mãos dadas, só pode produzir bons frutos”, disse dom Dimas. O bispo lembrou também a mensagem enviada pelo papa Francisco, em que afirma não ser suficiente a rede de computadores, quando se faz necessário fortalecer a rede de pessoas.
Diretamente de Roma, por meio de videoconferência, o presidente do Pontifício Conselho para as Comunicações Sociais, dom Claudio Maria Celli, recordou aos participantes que a Igreja cresce por meio da atração fraterna, do testemunho. Segundo dom Celli, este é o tema forte da teia comunicativa da Igreja. O bispo citou a mudança cultural que as tecnologias oferecem, por já não serem instrumentos, mas ambientes de vida onde a Igreja precisa ser presença.
Já o diretor da Revista Civvittà Cattolica e escritor da área de web, padre Antonio Spadaro, em sua conferência, falou que “a Internet não existe, a rede não existe! O que existe são pessoas interagindo”. Para Spadaro, a Igreja não é chamada a ser moderna, mas interpretar teologicamente a rede e compreender como essa realidade está presente no plano de Deus para a humanidade. “Esta é a tarefa para a qual fomos chamados”, acrescentou.
De acordo com o padre, o desafio trazido pela era digital está em como viver nos tempos de rede, no qual comunicar não é somente transmitir a mensagem, mas sim compartilhar, interagir.
Spadaro apontou a modificação do esquema de comunicação feita pelo papa Francisco, já no dia de sua eleição. “Aquele que vinha para dar a benção aos que estavam na praça à sua espera é o que primeiro pede para que por ele rezem e se inclina. Comunicação não é mais o envio de uma mensagem, mas a interação. Não há comunicador e receptor, e sim interações”, lembra Spadaro. Para ele, “a comunicação de Francisco se dá com a totalidade do ser não somente com a palavra, mas no olhar, nos gestos, no sorriso, em seu rosto”.
Ao pensar na dimensão da comunicação da Igreja, a assessora nacional da Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação, irmã Élide Maria Fogolari, analisou a evolução do encontro, que começou com 140 pessoas na primeira edição e viu o número de participantes aumentar a cada ano. “Avalio a partir desse crescimento de participantes que a comunicação está se articulando de forma consciente, profunda e profissional na Igreja do Brasil. Podemos dizer que a comunicação está se concretizando e estamos conseguindo criar a cultura da comunicação que já começa a fazer parte dos valores e da vida e da dinâmica da Igreja”, avalia.
Para o assessor nacional da Comissão para a Comunicação, padre Clovis Andrade de Melo, o maior fruto do encontro é perceber que os participantes saem entusiasmados e conscientes da importância da missão de evangelização no ambiente digital. “Diante das reflexões, desfez-se a ideia de estar em várias redes sociais e entendeu-se que é preciso ser presença de testemunho e coerência no ambiente digital, que isso sim faz a diferença. Não basta colocar conteúdo, é a presença do cristão que testemunha com exemplo e atitude que ganha força maior”. O assessor afirmou que o encontro teve fim ontem, mas é apenas o início de uma nova etapa para a missão dos comunicadores.
Fonte: CNBB

Pagina 1 de 3

Redes Sociais


Pastorais, Grupos, Movimentos e Comunidades

Destaques

Instituto Santa Paula