• Nossa História

  • Programa Ecos de São José

  • Programa Oração da Ave Maria

  • Cada Comunidade uma Nova Vocação

  • Campanha da Fraternidade 2020

  • PASCOM

  • Missas nas TVs Católicas

  • Novena a Nossa S. do Perpétuo Socorro

Mensagem de Dom Manoel sobre Nomeação de Pe. Donizete

Nossa Diocese esta vivendo dias de muita alegria pela nomeação do Pe. Donizete como Bispo Auxiliar de Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul. Sem dúvida é uma graça da misericórdia de Deus para a nossa Diocese a escolha de um membro de seu presbitério para a plenitude do sacerdócio. A todos nós cabe apenas dar graças e bendizer ao Senhor, nosso Deus, que olha para nossa pequenez e faz grandes coisas em nosso favor (cf. Lc 1,46-48).
Ao felicitar o Pe. Donizete, queremos expressar todo o nosso contentamento por tão grande graça de que foi alvo. Ao mesmo tempo, queremos assegurar-lhe a certeza de nossas preces para que a Mãe da Misericórdia, Nossa Senhora, o cubra com seu manto, dispensando-lhe toda proteção. Ela, a Mãe do Sumo e Eterno Sacerdote, haverá de ampará-lo sempre.Grande do Sul. Sem dúvida é uma graça da misericórdia de Deus para a nossa Diocese a escolha de um membro de seu presbitério para a plenitude do sacerdócio. A todos nós cabe apenas dar graças e bendizer ao Senhor, nosso Deus, que olha para nossa pequenez e faz grandes coisas em nosso favor (cf. Lc 1,46-48).
Nesta oportunidade, em que estou vibrando de alegria, como bispo do Pe. Donizete, penso não ser ousado demais se lhe recordo o que falou Santo Agostinho a um de seus diocesanos que acabara de ser eleito bispo. Santo Agostinho começa dizendo que suas palavras são para exortar a si mesmo, aconselhar o recém eleito e instruir os fiéis. Este é também o meu propósito. Vamos, portanto, ao que disse o grande Bispo do Norte da África.
“O bispo é, antes de tudo sucessor dos Apóstolos, com a mesma missão e as mesmas tarefas, principalmente a de servir na humildade, ou seja, o Bispo deve ser, na verdadeira acepção da frase, um “servus servorum Dei” (Servo dos servos de Deus).
Aquele que preside ao povo deve ter presente, antes de mais, que é servo de muitos. E isso não há de tomá-lo como desonra, porque nem sequer o Senhor dos senhores se recusou de nos servir. Quando viu que tinha se infiltrado entre os discípulos um certo desejo de grandeza e a fumaça da vaidade tinha começado a chegar em seus olhos, o Senhor, médico que estava presente, cortou aquele tumor. Pôs diante deles alguns meninos e disse-lhes: quem não se fizer como um desses meninos não entrará no reino dos céus (Mt 18,3). Na pessoa de um menino recomendou-lhes a humildade. A soberba é a grande malícia, a primeira de todas, o princípio e a origem, a causa de todos os pecados... Esta foi a razão pela qual Paulo, ao mencionar as diversas virtudes que um bispo deve possuir, acrescentou também isto: não seja um neófito, a fim de que, enquanto novo na fé, não se ensoberbeça e incorra na condenação que cabe ao diabo (1Tm 3,6).
(...). Dirigindo-se o Senhor aos Apóstolos e confirmando-os na humildade, além de propor-lhes o exemplo do menino, disse-lhes: aquele que quiser ser o maior seja o vosso servidor (Mt 20,26). Vede como não fiz nenhuma afronta ao meu irmão, ao querer e ao convidá-lo a ser vosso servo. Se fiz este convite a ele, antes o fiz a mim mesmo. Não sou um qualquer que fala sobre o que deve ser o bispo, mas falo, sendo eu mesmo bispo. O que a ele aconselho, causa-me temor a mim também e faço presente a minha alma o que disse o Santo Apóstolo: Quanto a mim, é assim que corro, não ao incerto; é assim que pratico o pugilato, mas não como quem fere o ar. Trato duramente o meu corpo e reduzo-o à servidão a fim de que não aconteça que, tendo proclamado a mensagem aos outros, venha eu mesmo ser reprovado (1Cor 9,26-27).
(...). Assim deve ser o bom bispo. Se não for assim não é bispo. De que adianta um desgraçado chamar-se Felix (Feliz)? Se acolhes em tua casa um mendigo, cheio de misérias, chamado Felix, e dizes a ele: Felix vem pra cá, Felix vai pra lá, Felix levanta-te, Felix senta-te, ele, apesar da múltipla repetição de seu nome, Felix, continuará sendo um infeliz. Semelhante a esse homem é aquele a quem chamam bispo, mas não o é. A honra do nome, nada mais lhe traz a não ser fazer maior o seu crime. Quem é um bispo que tem esse nome, mas não o é? É o que se preocupa mais com sua honra do que com a saúde do rebanho de Deus, quem neste ministério tão sublime busca mais seus próprios interesses do que os de Jesus Cristo. Este recebe o nome de bispo, mas não o é. Ser chamado bispo e não ser bispo é usar um nome falso. Para ser o que lhe chamam, não me ouça mim, mas ouça comigo. Escutemos juntos. Aprendamos juntos como condiscípulos, na mesma escola do único mestre, que é Cristo, cuja cátedra está no céu, cátedra que antes foi uma cruz na terra...”.
Mais uma vez quero expressar ao Pe. Donizete todo o meu apreço e a certeza de minhas pobres orações para que continue sendo como bispo, o pastor que tem sido como padre.
D. Manoel João Francisco - Bispo da Diocese de Cornélio Procópio-PR

Redes Sociais

#FicaADica


Destaques

Instituto Santa Paula