Nossa História

No dia 14 de maio de 1944, chega a Assaí o primeiro vigário Frei Epifânio. O.F.M (da Ordem dos Frades Menores), que passa a residir nesta cidade. Desta maneira a comunidade assaiense recebeu assistência espiritual contínua e permanente. Nesta data também foi aberto o livro de Batizados. A capelaauto

  • Nossa História

  • Programa Ecos de São José

  • Programa Oração da Ave Maria

  • Semana Santa 2018 - Programação

  • Cada Comunidade uma Nova Vocação

  • Campanha da Fraternidade 2018

Saudação a Dom Manoel João Francisco, Bispo Diocesano, por ocasião da primeira visita em 29 de Junho de 2014

Excelência Reverendíssima Dom Manoel João Francisco. Bendito o que vem em nome do Senhor. É desta forma que a Paróquia São José o acolhe oficialmente.
O contexto de sua nomeação em 26 de março e posse em 1º de junho como Bispo diocesano de Cornélio Procópio se dá, para nossa Paróquia, dentro do ano jubilar: 70 anos, Bodas de Vinho.
A Paróquia São José foi criada em 08 de dezembro de 1943, pelo então bispo de Jacarezinho dom Ernesto de Paula, e instalada oficialmente em 1 de março de 1944. Os primeiros seis anos, de 1944 a 1950 a Paróquia  foi confiada aos Frades Capuchinhos. De 1950 a 1953 esteve à frente da Paróquia um sacerdote diocesano, Pe. Carlos Bonetta. Em setembro de 1953 a Congregação do Verbo Divino assume o pastoreio da Paróquia indicando como Pároco Pe. Francisco Volkers. A Congregação do Verbo Divino permaneceu por 28 anos, quando em setembro de 1981 toma posse Pe. Amauri Trombini, diocesano. Em janeiro de 1986 a Congregação da Sagrada Família de Bergamo assume a Paróquia São José indicando Pe. Marco Ceroni como pároco.
Em 08 de dezembro de 2013, o Superior geral da Congregação da Sagrada Família, Pe. Gianmarco Paris, abriu solenemente nosso ano Jubilar que encerrar-se-á em 8 de dezembro de 2014.
Excelência, esta é sua primeira visita, a qual se seguirão, certamente, muitas outras, tendo nas visitas pastorais o ponto alto, mas gostaria de apresentar as comunidades que compõem nossa família paroquial, chamando-as pelo nome e solicitando que se coloquem em pé seus representantes: as comunidades urbanas: Santuário Santa Paula Elisabete Cerioli, Comunidade São Vicente de Paulo, Comunidade Santa Luzia e Comunidade São Benedito; as comunidades rurais: Comunidade São Francisco na Vila Rural, Comunidade Santo Antonio no Saltinho, Comunidade São Sebastião no Cerro Leão, Comunidade Santa Maria Goretti no Café Forte, Comunidade Nossa Senhora das Dores no Palmital, Comunidade São Pedro na Jangada, Comunidade Nossa Senhora do Perpétuo Socorro na Figueira, Comunidade Rainha Santa Isabel na Guarucaia, Comunidade Nossa Senhora de Lourdes na Painerinha, Comunidade Nossa Senhora de Fátima na Água Azul, Comunidade Nossa Senhora Aparecida no Cebolão, Comunidade Nossa Senhora de Fátima no Distrito do Pau D'Alho. Durante a procissão dos dons Vossa Excelência terá oportunidade de saber quais pastorais temos em nossa Paróquia.
Dom Manoel, estas são suas ovelhas. Como um vaso de argila precisam ser bem cuidadas. Confirme-as na fé.

Na conclusão desta saudação permita-me também trazer o abraço e carinho do nosso Superior Regional, Pe. Roberto Maver, de quem sou Vigário e represento, assim como de toda a Congregação da Sagrada Família que há 28 anos testemunha o carisma de Santa Paula Elisabete de sermos, na ação pastoral e educativa, mediadores da paternidade/maternidade de Deus aos pequenos e impedidos de habitar este mundo.
Que São José e Santa Paula intercedam a Deus para que tenhas um apostolado fecundo em nosso meio. Bendito o que vem em nome do Senhor.
Pe. Wagner Zacarias Rufino
Pároco
Vigário Regional da Congregação da Sagrada Família
contador gratuito

Redes Sociais

Pastorais, Grupos, Movimentos e Comunidades

Destaques

Instituto Santa Paula