Nossa História

No dia 14 de maio de 1944, chega a Assaí o primeiro vigário Frei Epifânio. O.F.M (da Ordem dos Frades Menores), que passa a residir nesta cidade. Desta maneira a comunidade assaiense recebeu assistência espiritual contínua e permanente. Nesta data também foi aberto o livro de Batizados. A capelaauto

  • Nossa História

  • Liturgia

  • Programa Ecos de São José

  • Paróquia São José - 70 anos de Evangelização

  • Programa Oração da Ave Maria

  • Peregrinação Sagrada Família

  • PENSANDO O BRASIL: Mensagem da CNBB

  • Setembro: Mês da Bíblia

Comipa

COMIPA - Conselho Missionário Paroquial

I. OBJETIVO

A Animação Missionária Diocesana tem como objetivo promover a consciência missionária em todas as pastorais, movimentos e organismos na Diocese de Cornélio Procópio, cooperar com a missão "Ad Gentes", aprofundando a responsabilidade missionária de nossa Igreja Particular, levando todos a atingirem a meta proposta por Jesus Cristo, a implantação do Reino de Deus (Mt. 16,15).

II. JUSTIFICATIVA

A Igreja é peregrina e por sua natureza missionária, pois ela se origina da missão do Filho e da missão do Espírito Santo, segundo o desígnio do Pai (AG 2). De Cristo e dos Apóstolos a Igreja recebeu a missão de evangelizar o mundo: "Ide e ensinai a todas as gentes e fazei que todos se tornem meus discípulos" (Mt 28,16-10).

Esta é também a missão de nossa Diocese: "convidar todos os homens e mulheres para que se convertam em missionários e missionárias da vida e da esperança, comprometendo-se no anúncio da Boa Nova aqui e além das fronteiras" (Santo Domingo n. 123-124).

Como o Pai me enviou eu também vos envio

Na tarde do dia 26 de abril o Conselho Missionário Paroquial (COMIPA) organizou uma formação em vista das próximas missões que acontecerão nos dias 28, 29 e 30 de abril no Jardim Muriaé e Residencial Ikeda. A reflexão ficou por conta de Pe. Paulo César Nogueira, Vigário Paroquial.
A formação aconteceu justamente no segundo domingo da Páscoa onde o Senhor Ressuscitado aparece aos discípulos dando-lhes a paz, soprando sobre eles o Espírito Santo e os enviando em missão: "Como o Pai me enviou, também eu vos envio" (Jo 20, 21).

Retiro do COMIPA

Aconteceu neste domingo, 30 de março, na Comunidade São Benedito o retiro do Comipa (Conselho Missionário Paroquial). Havia vários representantes das pastorais.
O evento contou com palestras da coordenadora Vanda, que tratou sobre a Oração na vida do missionário e do Pe. Wagner com o tema A missão e Jesus.
O Comipa tem como finalidade animar e conscientizar a comunidade paroquial para a missão que deve ser algo permanente. A Igreja é missionária e Igreja somos todos nós, batizados.

COMIPA ASSAÍ

Planejamento da Semana Missionária

No sábado, 22 de junho, estiveram reunidos no salão Frei Epifânio diversos coordenadores e agentes de pastorais com finalidade de planejar a Semana Missionária que vai acontecer entre dos dias 14 a 20 de julho.
Pe. Wagner destacou as urgências da evangelização no Brasil e o ser missionário de cada membro da igreja. Lembrou também da quinta conferencia dos Bispos da América Latina e Caribe que resultou no Documento de Aparecida, um documento muito bonito no âmbito da missionariedade e que deve ser lido e conhecido por todos os membros da Igreja.
O Pe. Wagner explicou como surgiu a proposta da Semana Missionária e o intuito desta semana na promoção da Jornada Mundial da Juventude que é um evento da Igreja Católica Universal. Esse evento vai acontecer em todas as dioceses brasileiras. Destacou-se a postura que o missionário deve ter e a forma como ele deve proceder nas visitas, inclusive nas ocasiões em que ele não for bem recebido.
Posteriormente estabeleceram-se algumas questões praticas para que a semana missionária fosse bem realizada. Dessa forma a Semana Missionária ficou assim delineada:
14/07 – Celebração de Abertura (Momento de Envio) Igreja Matriz
15/07 – Realização das visitas
16/07 – Realização das visitas
18/07 – Missa da Mãe Rainha com ênfase missionária (no Santuário)
19/07 – Terço Jovem
21/07 – Missa de encerramento da semana missionária.
Essa é uma programação preliminar que poderá ainda ser mudada de acordo com reuniões feitas pela equipe composta por Diego Marques, Conrado de Oliveira, Elizeu Jorge, Olga Teixeira, Aparecida Lina, Isabel Araújo, José Barbosa e Osvaldo Zotelli. Esse grupo será coordenado pelo Diego e pelo Conrado com a primeira reunião de organização marcada para o dia 28 de junho às 20 horas no salão Frei Epifânio. Ao final da reunião o senhor Elizeu, coordenador do Comipa destacou que esse é um evento que deve contar com a participação de toda a comunidade. Assim encerrou-se a reunião com um momento de avisos e oração.
Pascom

Lançada Campanha Missionária de 2011, "Missão na Ecologia"

“A Campanha Missionária deste ano nos conscientiza de que é preciso cuidar do planeta que Deus deixou a todos nós. A ligação ‘Missão na Ecologia’ vem justamente reafirmar a importância de cuidar da mãe terra para a sobrevivência da humanidade”.
A afirmação acima é do presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Missionária e Cooperação Intereclesial da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Sérgio Braschi, durante a coletiva de imprensa que lançou a Campanha Missionária de 2011, na tarde desta quarta-feira, 21, na sede nacional das Pontifícias Obras Missionárias (POM) em Brasília.
De acordo com dom Sérgio, a Campanha sugere uma mudança de atitude e de comportamento para que possamos viver de maneira saudável no planeta. “Estamos numa sociedade globalizada em que o materialismo às vezes prevalece e com isso a ganância do ser humano para explorar os bens da natureza que faz com que se esgotem os seus mecanismos de sobrevivência para todos nós”, exortou.
Para o secretário executivo do Conselho Missionário Nacional (Comina) e assessor nacional da Comissão para a Animação Missionária da CNBB, padre José Altevir da Silva, o mês de outubro não deve limitar a dimensão missionária. Segundo ele, é o momento para dar visibilidade à dimensão missionária da Igreja que deve preencher de maneira integral a vida dos cristãos batizados. “Outubro não é o mês missionário, todos os dias da vida são missionários. Outubro vem apenas para fortalecer e dar visibilidade às atividades missionárias da Igreja e por isso devemos viver oportunamente nas comunidades a essência missionária desenvolvida pela Campanha Missionária através da temática proposta a cada ano”, disse.
Padre Altevir explicou ainda como se dá a ligação entre missão e ecologia, tema da campanha deste ano. “A primeira razão é que como batizado você é missionário e tem total responsabilidade sobre a obra da criação; por isso, deve lutar em defesa da vida do planeta”. Continuou: “Segundo porque todos os anos a Campanha Missionária se liga diretamente à Campanha da Fraternidade que este ano trouxe o tema “Fraternidade e a Vida no Planeta”, portanto, como cristãos, quando falamos em missão temos que olhar de maneira integral para a vida valorizando a criação de Deus”, justificou.
Materiais
O diretor nacional das POM, padre Camilo Pauletti, também frisou a importância da Campanha Missionária e seus subsídios para a vivência de maneira concreta do mês missionário nas comunidades. “Enviamos gratuitamente vários materiais que contêm experiências, informações, reflexões e dados que nos ajudam na vivência e conscientização da Campanha Missionária”, disse. O diretor comentou que, ao todo, foram enviados este ano à Igreja no Brasil cerca de 50 toneladas de material, o que significa em números 20 mil DVDs, 150 mil novenas missionárias, 150 mil cartazes, 10 milhões de folhetos e 12 milhões de envelopes para o gesto concreto.
Comentou que a resposta positiva do envio desses materiais tem surpreendido a cada ano. “No Brasil essa coleta tem crescido. De 2009 a 2010 houve um acréscimo de quase 35%. No ano passado a Campanha teve uma arrecadação de mais de 7 milhões de reais em doações pela Igreja no Brasil. Na Assembleia Geral das POM de todo o mundo, que acontece anualmente em Roma, este ano realizado no último mês de maio, fomos lembrados como exemplo a ser seguido de animação missionária e crescimento na coleta. Em outros países, por exemplo, da Europa e Estados Unidos essa contribuição tem diminuído. A coleta é importante porque depois é distribuída para países principalmente do continente africano que precisam de mais ajuda para a continuação da evangelização”, concluiu.
A missão na Igreja
Dom Sérgio Braschi lembrou que esse dinheiro ajuda substancialmente na evangelização missionária além-fronteiras. Destacou projetos da Igreja do Brasil em outros países como Haiti e também do projeto das igrejas irmãs desenvolvido em várias dioceses do país. “A Igreja no Brasil mantem uma comunidade de religiosas que trabalham com o povo pela reconstrução do país que já era o mais pobre das Américas e que depois teve sua situação agravada com o terremoto do ano passado”. Da mesma forma, “temos também a ação das igrejas irmãs, trata-se de parcerias entre dioceses, que enviam e acolhem agentes de pastoral para que a fraternidade, a solidariedade e o espírito missionário se concretizem de fato”, completou o bispo.
Além desses projetos citados, que têm parceria das Pontifícias Obras Missionárias, o dinheiro arrecadado é enviado para o Fundo Mundial de Solidariedade em Roma. De lá é enviado para projetos como a sustentação de dioceses, abertura e manutenção de seminários, financiamento de obras sociais, assistência aos missionários em todo o mundo.
Fonte: CNBB